fbpx
Pular para o conteúdo

Notícia velha, mídia nova

“As redes sociais estão revolucionando a maneira de fazer jornalismo”. Quem nunca ouviu isso? Apesar de ser uma frase batida, não deixa de ser verdade. O pouso do avião no Rio Hudson, o primeiro aviso de que Osama Bin Laden havia sido encontrado pelas forças norte-americanas e a morte de Whitney Houston são exemplos de que o Twitter de pessoas comuns, gente como a gente, podem ganhar da imprensa.

Ainda que o furo não seja mais uma exclusividade do jornalismo, as notícias online são um negócio muito lucrativo, que já gera mais renda do que os jornais impressos. Hoje, 50% dos internautas já ficou sabendo de alguma notícia primeiro pelas redes sociais. É claro que a “primeira mão” dada por um usuário comum nem sempre terá a complexidade de uma notícia produzida por um jornalista e, nesses casos, a informação sai com erros e imprecisões. Muitas vezes pode até ser mentira… O Twitter ainda é uma rede social de boatos, e eles podem ser precisos ou não.

O infográfico abaixo mostra como anda a relação “mídias sociais” e notícia:

Mídias sociais e notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.