fbpx
Pular para o conteúdo

Quando governos interferem na internet

O monitoramento de mídias sociais não é nenhuma novidade. Porém, quando ele passa a níveis mais profundos de informação sobre você, o cenário começa a ficar preocupante. Não é novidade que algumas empresas possuem várias informações sobre a sua vida, mas até que ponto o governo e as organizações privadas te conhecem?

Se você tem um Gmail, o Google sabe sobre os seus freelas, sobre as suas festas, viagens e uma série de outras informações que deveriam ser apenas do seu interesse. E se tudo isso caísse nas mãos do governo? Qual é o seu grau de confiança nessas duas instituições?

Nós já vimos que boa parte dos brasileiros confiam muito mais nas empresas privadas do que nos governos. Ainda que essa relação seja verdadeira, o que você faria se o Facebook, Google, Yahoo!, Apple, Microsoft e outros grandes nomes fornecessem seus dados ao governo?

É justamente por isso que o americano Edward Snowden está pedindo asilo em vários países. Snowden denunciou a “espionagem” do governo americano ao vazar documentos sobre o PRISM, nova versão do Programa de Vigilância do Terrorismo iniciado após os ataques de 11 de setembro de 2011.

O que as marcas disseram sobre o assunto?

É claro que a declaração de Snowden causou tensão em todas as grandes empresas envolvidas no programa de vigilância do governo norteamericano. Imagine o tamanho do prejuízo material e de imagem de uma empresa das dimensões do Facebook, Google ou Apple… Não é nada barato administrar uma crise deste porte!

Não é à toa que todas elas negaram qualquer tipo de envolvimento com o PRISM ou qualquer outra forma de vigilância ou obrigatoriedade em ceder informações sobre seus usuários. O problema fica ainda maior pelo fato de todas essas empresas terem alcance global. O monitoramento por parte do governo americano fere direitos internacionais de todos nós.

Privacidade e exposição

A revelação de Snowden levantou uma questão muito delicada e que pouquíssima gente toma cuidado. Quantas vezes você já leu algum termo de adesão de serviços online antes de dizer que aceita? Pois é…

Você já deve ter ouvido aquela frase clássica: “Quer privacidade? Fique fora da internet”. De uma forma ou de outra, esta afirmação é válida – quer seja para evitar os stalkers nossos de cada dia ou então a “intromissão” do governo. Desde que a internet comercial se estabeleceu com centenas de serviços gratuitos, todas as nossas informações se tornaram moeda.

E você? O que pensa sobre o assunto?

5 comentários em “Quando governos interferem na internet”

  1. Pingback: Liberdade de Expressão? Pra quê? #cirandadeblogs | Freaky Brain

  2. Pingback: Vá monitorar os dados da sua avó! – periskópio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.