fbpx
Pular para o conteúdo

O EdgeRank morreu: saiba como funciona o ranking de postagens do Facebook

Até agora há pouco todos nós usávamos a palavra EdgeRank para nos referirmos ao método de classificação e ranqueamento do Facebook nos News Feeds de milhões de usuários. Só que existia um probleminha nisso: o pessoal dentro do Facebook já não falava em EdgeRank há dois anos e meio!

O algoritmo de ranqueamento das postagens mais relevantes do Facebook mudou e está muito mais completa do que a simples combinação de afinidade, relevância e tempo. O pessoal do Marketing Land conversou com o gerente de engenharia do projeto de ranqueamento de News Feed do Facebook, Lars Backstrom, e de acordo com ele, “estima-se que existam mais de 100 mil pesos diferentes no modelo que produz o News Feed como o conhecemos hoje”.

Ainda de acordo com Backstrom, o novo algoritmo – que não tem um nome tão bacana como EdgeRank – é uma máquina sofisticada que aprende de acordo com o que você faz quando está navegando pelo Facebook. Isso tem grandes implicações nas ações de profissionais de marketing digital e donos de pequenos negócios, uma vez que afeta a maneira com que se atinge os usuários de forma orgânica.

As bases do EdgeRank continuam

Hoje um usuário médio de Facebook tem aproximadamente 1.500 posts disponíveis para entrar na sua timeline a qualquer momento do dia, em qualquer visita. Os valores do EdgeRank como nós costumávamos conhecer ainda são válidos, a diferença é que hoje existem categorias e sub-categorias desses atributos que fazem com que a classificação seja mais completa. O Facebook está tentando medir o quão perto cada usuário está dos seus amigos e das Páginas, mas esta é uma métrica que não se baseia apenas em interações pessoais. Backstrom diz que o Facebook olha para interações globais também e elas podem ser mais valiosas do que as interações pessoais se o sinal for forte o suficiente. “Por exemplo, se nós exibirmos uma atualização para 100 usuários, mas só alguns deles interagem com ela, nós podemos não mostrá-la no seu News Feed. Porém, se muitas pessoas interagirem com ela, podemos optar por mostrar esta atualização para você, também”, diz Lars Backstrom ao Marketing Land.

Story Bumping e Last Actor

O News Feed também ganhou dois novos recursos neste último mês, o Story Bumping e o Last Actor. O Story Bumping nada mais é do que trazer histórias antigas para o topo do seu News Feed. Pode parecer estranho no início, mas de acordo com a equipe do Facebook, esse recurso conseguiu trazer mais engajamento às postagens que, por ventura, não tenham sido vistas. O Last Actor consiste em usar o histórico das suas 50 interações mais recentes para criar um ranking eficiente de postagens no seu News Feed. Este recurso é uma valorização da recência no que se refere às ações de cada usuário dentro do Facebook e com isso, traçar um perfil imediato do que é mais interessante naquele determinado momento. Ufa! Complicadinho, não? Pois é… O EdgeRank, simples do jeito que era, vai deixar saudades em quem tinha entendido como trabalhar com este mecanismo. Agora, os mais de 100 mil filtros transformam a vida de quem trabalha com a plataforma de Mark Zuckerberg em um labirinto de possibilidades infinitas! O que você achou dessas mudanças? Deixe seu comentário!

3 comentários em “O EdgeRank morreu: saiba como funciona o ranking de postagens do Facebook”

  1. Olá, Luísa!
    Parabéns pelo post.
    Realmente não faz mais sentido usarmos o termo EdgeRank.
    As mudanças já podem ser percebidas na news feed, mesmo que ainda cause estranheza nos usuários que se deparam com postagens mais antigas.

    Um abraço e sucesso com o blog,

    Kleber Pinto (midiaria.com)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.