fbpx
Pular para o conteúdo
Drowning

Marcus Sheridan: "O marketing de conteúdo não salvou meus negócios"

A luz orientadora do marketing digital do seu negócio não se baseia em simples palavras, mas em filosofias que são feitas para durar.
Ter um blog não salvou minha empresa de piscinas.
Também não foi o marketing de conteúdo que o fez.
Ou o inbound marketing.
Ou o marketing de redes sociais.

Títulos versus filosofias

Embora as frases que são tão usadas por aí, inclusive por mim mesmo, quando descrevo o case de sucesso da River Pools sejam bonitas, preciso ser franco em admitir que eu cheguei ao ponto de ficar “meio assim” quando as pessoas diziam: “Marcus, conte-nos sobre como ter um blog salvou a sua empresa de piscinas”.
Mas eu entendo. Títulos e palavras são importantes tanto quanto a descrição das ações que nós tomamos quando estávamos tentando ressuscitar uma empresa de piscinas que estava beirando a falência em questão de poucos dias.
Sejamos diretos, “blogar” por si só não é uma filosofia. Tampouco é o marketing de conteúdo – pelo menos não como muitas pessoas entenderam.
Veja… O que salvou a River Pools & Spas foi a nossa mudança filosófica como negócio. Por 8 anos – no momento em que abrimos as portas – nos vimos como “construtores de piscinas”. Era isso, pura e simplesmente.
Então, enquanto fomos forçados a olhar com mais profundidade e abraçar as possibilidades que vieram com o marketing de conteúdo, uma mudança massiva aconteceu em duas maneiras essenciais:
1. Nós nos víamos como professores (neste caso, nós ensinávamos às pessoas sobre piscinas feitas de fibra de vidro);
2. Nós nos víamos como “resolvedores de problemas” (se alguém tivesse alguma pergunta sobre piscinas ou assuntos relacionados, nós seríamos a fonte de respostas)
É por isso que quando as pessoas se aproximam de mim e me pedem para definir o que é marketing de conteúdo eu dou a seguinte resposta:
“É a habilidade da sua empresa em ser o melhor professor e resolvedor de problemas no mundo naquilo que você faz… digitalmente falando”
Se você ouviu alguma definição desse conceito antes, você provavelmente concordará que a minha definição neste ponto é um pouco diferente, mas na minha humilde opinião, este olhar diferente é o que realmente vai ajudar negócios pequenos e grandes a não só alcançar resultados com o seu marketing de conteúdo hoje, mas também ter uma estratégia que irá guiá-los por anos – não importa quantas plataformas de redes sociais ou marketing de conteúdo apareçam por aí.
Em um artigo publicado há algumas semanas, você pode se lembrar do que eu falei sobre a River Pools Manufacturing. Com o nosso primeiro formato próprio de piscina sendo oferecido ao público, foi necessário educar nossos consumidores sobre o nosso primeiro modelo. Por isso, meu sócio na River Pools, Jason Hughes, criou esta página sobre o novo design, conhecido como “The Greco”.

No mundo das piscinas de fibra de vidro, os fabricantes geralmente dedicam uma ou duas frases nos seus sites para descrever cada modelo. Francamente, essa falta de “educar o cliente” sobre o seu produto sempre incomodou a mim e ao Jason. É por isso que ele dedicou horas criando uma página que resolvesse qualquer questão que um potencial comprador de piscinas pudesse ter quanto a este modelo.
Ao usar texto, imagens e vídeos, o Jason proporcionou aos clientes um incrível sentimento de clareza e compreensão quando o assunto era o design da piscina. A utilidade, como você pode imaginar, já está nos pagando bons dividendos – como você pode imaginar.
Apesar de o nosso portfólio de modelos próprios ser ainda muito magro (por enquanto), a “The Greco” já está se tornando um enorme sucesso de vendas, muito disso se deve à página que mencionamos anteriormente que tem apenas uma função: tirar qualquer dúvida que um cliente possa ter sobre a piscina.
Espero que vocês entendam o por quê de eu estar dando um exemplo tão simples, meus amigos.
De agora até o fim da internet (e além disso), as empresas que se entenderem como professores e resolvedores de problemas, e tirarem algum tempo para dizer ao mundo o que eles sabem, vão ganhar muito mais confiança e fecharão muito mais negócios.
Esta realidade não irá mudar ou tampouco o fato de que muitos negócios sequer irão fazer a simples conexão entre vendas e ensinar/ajudar, e é por isso que aqueles que fazem esta conexão vão ter toda a vantagem nesses próximos anos e décadas que estão pela frente.

Como orientar sua mente

Conforme você for avançando nos seus negócios durante esta semana e pensar sobre maneiras de encontrar sucesso com os seus esforços de marketing digital, eu pediria que você ponderasse as palavras abaixo em relação à sua empresa:

  • Você é um professor?
  • As pessoas veem você como uma fonte necessária (e acessível) para resolver os problemas delas?
  • E você está obcecado em ser útil em todos os passos do caminho?

Se você respondeu “sim” de maneira sincera a todas as perguntas, eu diria que você tem um futuro muito, muito, muito brilhante pela frente…
* A tradução do artigo original em inglês foi autorizada pelo próprio Marcus Sheridan
 

5 comentários em “Marcus Sheridan: "O marketing de conteúdo não salvou meus negócios"”

  1. Perfeito Luiza Barwinski… é isso que eu penso também! passar conhecimento para as pessoas, sempre visando na solução do problema do leitor! Ótimo post

  2. Pingback: Marcas que produzem conteúdo são mais legais. A sua é? - Empresa Especialista em Marketing Digital em Brasília-DF | Empresa Especialista em Marketing Digital em Brasília-DF

  3. Pingback: Marcas que produzem conteúdo são mais legais. A sua é? | Ideia de Marketing

  4. Pingback: Blog do JJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.