Como usar o Pixel do Facebook para segmentar seus anúncios

Falar com a pessoa certa já garante um bom pedaço do caminho. Saber quem é o seu público e em qual estágio ele se encontra permite que você economize tempo e dinheiro na hora de levar a comunicação da sua marca. Muitas vezes, basta reconhecer o momento do seu futuro cliente. Afinal, fica muito mais fácil vender guarda-chuvas quando chove, não é? 

Neste artigo você vai aprender a criar segmentações inteligentes, que ajudem a encontrar as pessoas certas no momento certo para o seu negócio. Para isso, vamos passar pelos seguintes tópicos: 

  1. O que é segmentação? 
  2. Anunciando no Facebook
  3. O que é o Pixel do Facebook?
  4. Tipos de segmentação com o Pixel do Facebook

Preparado? Então vamos começar!

1. O que é segmentação? 

Antes de qualquer coisa, precisamos deixar bem claro o significado deste termo. Muita gente fala sobre refinar o mercado, buscar suas personas etc. Segmentar nada mais é do que fazer escolhas. É determinar as fatias específicas do mercado que vão compor a sua estratégia de vendas. Afinal, você deve fugir daquela ilusão de “ah mas eu vendo para todo mundo”.

Até produtos e serviços bem conhecidos e democráticos trabalham com este tipo de divisão. Quando o Uber comunica seus produtos (UberX, Uber Juntos, UberSelect e UberBlack), já está direcionando a mensagem para as pessoas que combinam com cada uma dessas soluções. 

Os produtos UberX e Uber Juntos são ideais para quem está com o orçamento curto e quer economizar o máximo possível nos seus deslocamentos. Já o UberSelect e o UberBlack têm uma mensagem mais voltada para espaço e conforto porque geralmente estão em uma faixa de preço superior, logo se destinam a pessoas com objetivos diferentes. 

Vale a pena destacar que a mesma pessoa pode usar produtos diferentes do Uber em momentos diferentes. Por exemplo: um estudante universitário que precisa ir até a faculdade durante a semana pode muito bem usar o Uber Juntos, mas caso ele precise ir até o aeroporto para uma viagem, é provável que peça um Uber Select para poder carregar as malas. Tudo depende do objetivo naquele momento. 

Além disso, podemos separar nossos futuros clientes com critérios como: 

  • Faixa etária; 
  • Geolocalização;
  • Gênero; 
  • Faixa salarial; 
  • Comportamentos; 
  • Opiniões; 
  • Interesses etc. 

Com base nestes pontos, podemos fazer diversos cruzamentos que vão apontar o público que tem maior afinidade com o produto e serviço que estamos oferecendo. 

2. Anunciando no Facebook

Ok, você já sabe que precisa determinar os principais grupos de clientes do seu negócio. Você também já sabe que o Facebook permite criar anúncios para alcançar as pessoas certas, do contrário não estaria aqui. Pois bem, talvez você ainda não conheça todo o potencial do Facebook para encontrar as pessoas que pertencem ao seu segmento de clientes. 

Muita gente encara o Facebook apenas como uma plataforma de relacionamento com os consumidores. Porém, a rede social continua evoluindo com foco na inteligência de entrega dos anúncios de empresas dos mais variados portes. Por isso, se você ainda usava o botão azul para “impulsionar”, “promover” ou conseguir mais curtidas para a sua página e seus posts, fique sabendo que a partir de agora você não vai mais clicar neste botão!

E eu explico o motivo. Embora pareça muito prático fazer o impulsionamento de uma publicação com o famoso botão azul, você não está obtendo o melhor que o Facebook pode oferecer. É claro que sempre existe espaço para fazermos experimentos – já vi agências fazendo testes com anúncios criados a partir do botão e os resultados foram até que interessantes – mas o nosso objetivo aqui é outro. 

Se você está colocando o seu rico dinheirinho em um anúncio, é natural que você queira resultados compatíveis, certo? Pois então, a partir de agora, o seu novo melhor amigo é o Gerenciador de Anúncios do Facebook. Trata-se de uma plataforma focada em criar e otimizar anúncios com todo o poder de fogo que a plataforma oferece. 

Esta plataforma permite que você tenha mais controle do público para quem vai anunciar, do orçamento que vai investir e também permite criar regras e alertas para pausar ou desativar suas campanhas, grupos de anúncios e criativos (anúncios). Quer um exemplo do que eu estou falando? Então brinque um pouco no Facebook Audience Insights

Este é um recurso que ajuda a encontrar o seu público com base na localização, faixa etária, gênero, interesses principais e comportamentos do seu público dentro da plataforma. Além disso, você pode salvar o público criado para ser utilizado nos seus próximos anúncios. 

Além disso, você pode usar listas de e-mail como base para criar Públicos Personalizados e, a partir deles, os Públicos Semelhantes; pode criar segmentações a partir do engajamento em publicações específicas da sua página; a partir de vídeos que você tenha subido diretamente na sua página (não funciona com links do YouTube) e mais uma série de outros recursos bem interessantes. 

Porém, hoje vamos explorar o pixel do Facebook e suas possibilidades variadas quando o assunto é encontrar seu público-alvo nas redes sociais para reforçar sua estratégia de marketing digital. 

3. O que é o Pixel do Facebook?

O Pixel do Facebook é um recurso um pouco mais avançado que permite segmentar melhor os seus anúncios com base no comportamento do público. Trata-se de um código que é inserido no seu site e, a partir de então você começa a captar informações das pessoas que navegam por lá e também usam o Facebook. 

Para fazer a instalação do Pixel no seu site você pode conferir o tutorial feito pelo suporte do próprio Facebook. Se você pretende fazer a instalação por conta própria e utiliza o WordPress como plataforma para o seu site, eu recomendo fortemente o uso de um plugin para agilizar o processo. Você pode utilizar o plugin oficial do Facebook para isso ou então o Insert Headers and Footers

Feito isso, é interessante que você tenha à mão uma outra ferramenta para verificar se o seu Pixel está funcionando corretamente. O Facebook Pixel Helper é uma extensão para o Google Chrome que informa se o Pixel foi corretamente instalado e quais são as suas conversões personalizadas ativas em uma página específica. Ah! O Pixel Helper funciona em qualquer site! Então você pode ver como os seus concorrentes estão trabalhando a este respeito 😉

Bom, agora que você já tem uma ideia sobre o que é o Facebook Pixel e como ele funciona, podemos partir para a diversão! Você imagina quais tipos de segmentação podemos fazer com este recurso? Não? Então vem comigo!

4. Tipos de segmentação com o Pixel do Facebook

Uma vez que você já tem o Pixel do Facebook instalado no seu site, é hora de começarmos a deixar a brincadeira mais interessante. Nesta parte do artigo você vai conhecer melhor os principais tipos de segmentação que utilizam o Pixel e também algumas dicas de como manter cada um dos seus segmentos sempre atualizados. 

Visitantes do seu site

Este é o tipo de segmentação mais básico que se pode fazer com o Pixel do Facebook. Basicamente, este tipo de segmentação ocorre automaticamente quando o visitante acessa o seu site (que já tem o Pixel instalado) e é enviado para um Público Personalizado específico dentro dos seus ativos do Gerenciador de Anúncios do Facebook. 

Você pode criar o Público Personalizado com base em todas as visitas no seu site em uma determinada janela de tempo (por exemplo: 30 dias) e exibir anúncios para estas pessoas que já tiveram algum contato com a sua marca. 

Outra possibilidade é criar um Público Personalizado com base nas visitas de uma página específica do seu site. Se este é o seu foco, você deve informar ao Facebook qual é o endereço desta página (URL). Este recurso é bem importante e vamos retomá-lo no próximo item. 

Remarketing

O remarketing é uma estratégia bastante eficiente, porém precisa ser utilizado com inteligência. Deve-se tomar bastante cuidado para não cansar o seu público. Caso contrário, você será aquele chato que persegue as pessoas e não é isso que nós queremos, ok? 

Bom, para criar uma campanha de remarketing com o Pixel do Facebook, primeiro você precisa mapear quais são as páginas do seu site em que a pessoa deveria ter feito algo e não fez. Alguns exemplos são: 

  • Páginas de produto: a pessoa deveria ter clicado no botão “Adicionar ao carrinho” e visto a página “Carrinho” em seguida; 
  • Carrinhos abandonados: a pessoa deveria ter clicado em “Finalizar Compra” e visto a página de “Obrigado pela Compra” em seguida; 
  • Páginas de inscrição: a pessoa deveria ter preenchido um formulário e visto a página de “Obrigado” em seguida;  
  • Sequência de Conteúdos: a pessoa deveria ter lido um conteúdo e em seguida assistido a um vídeo que está em outra página. 

Uma vez mapeadas as páginas (ou conversões desejadas) você deve informar ao Facebook quais são elas quando estiver criando os seus Públicos Personalizados. A regra que utilizamos para isso é a de “exclusão”. Isso significa que o Facebook vai buscar pessoas que visitaram a Página A (ex.: Página de Produto) do seu site mas que ainda não visitaram a Página B (ex.: “Carrinho”).

IMPORTANTE: Caso você queira falar com quem de fato comprou um produto ou que concluiu a ação planejada (cadastrar, adicionar a carrinho, ler conteúdos etc), use a regra de inclusão e indique a página em que esta ação é concluída. 

Além disso, você pode usar o recurso “Refinar ainda mais por:” e criar uma segmentação (Público Personalizado) ainda mais detalhada usando critérios como frequência (quantidade de visitas que aquele usuário fez à página em questão) e/ou tempo (quantidade de tempo que esta pessoa passou na página especificada). 

Entretanto, vale lembrar que quanto maior for o refinamento que você aplicar, menor é quantidade de pessoas que podem ter realizado esta tarefa. Procure ser razoável na hora de fazer estes filtros extras, se não o Facebook não conseguirá montar um público grande o suficiente para funcionar – o mínimo deve ser de 100 pessoas. Este detalhe é muito importante se você pretende criar Públicos Semelhantes. 

Públicos Semelhantes

Este não é exatamente um recurso exclusivo do Pixel do Facebook, porém é extremamente útil quando aliado a ele. Os Públicos Semelhantes são um segundo tipo de segmentação oferecida pelo Facebook que permite utilizar toda a inteligência da rede social para encontrar pessoas parecidas com aquelas que você segmentou em um Público Personalizado. 

Pode parecer um pouco confuso, mas é mais fácil do que parece… Vamos lá! 

Imagine que você criou um Público Personalizado com as pessoas que visitaram uma das páginas de produto do seu site e que adicionaram o produto ao carrinho. Estas são pessoas importantes para você, certo? Afinal elas demonstraram real interesse em comprar o seu produto. Seria bem interessante encontrar mais pessoas como estas, não? 

O Público Semelhante serve exatamente para isso: encontrar pessoas parecidas com aquelas que você julga serem importantes. Criar este tipo de público não é nem um pouco difícil. Basta clicar em “Ativos → Público → Criar Público → Público Semelhante” no menu do seu Gerenciador de Anúncios

Em seguida você verá a janela abaixo. Informe qual é o público o qual você quer que o Facebook use como base para criar o seu Público Semelhante; insira qual o país (no caso, Brasil) e por fim, o tamanho do público. Este último item deve ter a menor correspondência possível, ou seja, 1%. 

Neste caso, menos é mais. E quanto menor for este percentual, mais preciso será o trabalho do algoritmo do Facebook na hora de encontrar as pessoas semelhantes ao público de origem que você selecionou. 

E aí? Precisa mesmo? 

A resposta é bem simples: SIM!

É claro que você pode descobrir algumas otimizações diferentes e sacadas de segmentação conforme vai ganhando mais experiência. Ainda assim, não utilizar este recurso pode acabar deixando muito dinheiro na mesa! Portanto, eu recomendo que você analise bem o seu site, mapeie seu processo de vendas e instale o Pixel do Facebook o quanto antes!

E claro, se você quiser compartilhar as suas técnicas de segmentação com a gente, é só deixar o seu comentário logo abaixo! 

Nos vemos na próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.