Metadados: O que é taxonomia?

Para entender o que é taxonomia, basta abrir o dicionário. Lá, você encontra a seguinte descrição: do grego táksis = classificação + nómos = regra, lei ou uso. Somando uma coisa a outra, entende-se que estamos falando de normas de classificação. Parece muito chato, não?
Pois é, às vezes precisamos de algumas coisas assim.

Criar normas de classificação para conteúdo é a base para que o seu trabalho possa ser encontrado. Se você cria estruturas lógicas para abrigar seus textos, infográficos e outros suportes de conteúdo, tudo fica muito mais fácil – inclusive para os buscadores e para os seus visitantes.

Antes de classificar seus conteúdos, você deve analisar os pontos a seguir:

  • O que é o negócio?
  • Quais são os objetivos a curto, médio e longo prazo?
  • O que já foi produzido?
  • Como o público interno (funcionários, diretores e fornecedores) se comporta?
  • Como o público externo se comporta?

Estes dois últimos pontos de análise são extremamente importantes, afinal, você vai estar criando algo que será consumido por essas pessoas. Portanto, entenda quais palavras fazem sentido para estes grupos e teste a eficácia delas.

Lembre-se de que a taxonomia aplicada vai refletir na sua estratégia de otimização para mecanismos de busca, ou seja, o bom e velho SEO. Por isso, procure utilizar rótulos que tenham bons volumes de busca e que apresentem boas curvas de tendência no Google Trends.

Como usar a taxonomia nos meus projetos?

Um exemplo bem simples de normas de classificação para conteúdos está na criação de categorias, sub-categorias e tags em um Content Management System (CMS) como o WordPress. Ao fazer isso você define grandes grupos e aqueles que se encaixam dentro deste.

Com isso, é possível entender o caminho a ser seguido em forma de breadcrumb. Veja abaixo:

Home > Categoria > Sub-categoria > Tag

Tudo isso deve ser previsto no planejamento inicial do seu blog ou site. Vale lembrar que todas essas estruturas também são extremamente válidas para meios não digitais, como revistas, jornais e boletins. Afinal, quem gosta de se sentir perdido?

A taxonomia é o recurso primordial para criar um mapa do site que seja realmente eficaz. Ao determinar bem quais são os grandes grupos e seus derivados, você já tem um caminho bem claro, basta colocar isso em um lugar acessível, para que outras pessoas possam entender as rotas e tirar eventuais dúvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.